29/11/2012

Resenha : Conan, O Bárbaro

Olá queridos leitores! Hoje trago para vocês a resenha do livro Cornan, O Bárbaro. A editora Generale, gentilmente cedeu esse livro para resenha. Não esqueçam de participa da promoção estante feliz, falta poucos dias para acabar. Sem mais delongas, a resenha!

Conan, O Bárbaro

Livro : Conan, O Bárbaro

Autor : Robert E. Howard

Editora : Generale

Páginas : 384

Nota: 

Sinopse Pela primeira vez, o público brasileiro terá a oportunidade de apreciar o único romance escrito por Robert E. Howard, criador do personagem Conan, o bárbaro. Neste livro, também são publicados três contos inéditos: "Além do Rio Negro", "As negras noites de Zamboula" e "Os profetas do Círculo Negro". O leitor se deliciará com narrativas épicas, repletas de reviravoltas e de personagens complexos, guerreiros, batalhas espetaculares, piratadas, monstros saídos dos golfos da noite, belas mulheres e feiticeiros, que irão hipnotizá-lo do início ao fim do livro. Conheça as histórias que inspiraram gerações de leitores, escritores e roteiristas, e que também serviram de base para o filme Conan, o bárbaro. Leitura obrigatória para apreciadores de literatura fantástica e do gênero espada & feitiçaria.


Resenha



Eu sempre tive curiosidade de ler algo sobre o Conan, mas até então não tinha tido a oportunidade. Em parceria com a editora Generale, adquiri um exemplar do livro que traz a história original, três contos inéditos, imagens do filme lançado a pouco tempo, entre outros materiais exclusivos.

A primeira parte do livro, A hora do dragão, narra Conan sendo destronado por Xaltotun, que ao invés de mata-lo, resolve prende-lo. Mas como estamos falando de Conan, ele logo arruma um jeito de fugir e parte em busca do coração de Ahriman, uma joia mágica que derrotaria o feiticeiro. Nessa busca somos apresentados a um mundo extraordinário, cheio de criaturas interessantes.

Cornan é de fato um bárbaro, decapita, esquarteja e mutila seus inimigos sem hesitar. Justiceiro e inteligente, ele nunca deixa de lado seus súditos. Fiquei extremamente fascinada pelo personagem, gostaria de tê-lo como meu guarda costa (Estaria segura forever u-u)!

O livro não acaba com o fim de A hora do dragão, ainda temos os três contos inéditos que eu havia citado anteriormente. Todos eles são repletos de batalhas contra forças do mal.

A narrativa é maravilhosa, você nem sente o quanto está avançando na história até parar para ver. Mesmo sendo um pouco mais grossinho, me vi tão envolvida com a história que devorei o livro rapidamente!

Em relação a diagramação só tenho elogios, a editora fez um ótimo trabalho, está simplesmente magnífica. Nem preciso falar que fiquei apaixonada pela capa né? Está cheia de efeitos e detalhes, maravilhosa!

É um livro que vale muito apena ser lido. Além de trazer as história incríveis, tem várias outras coisas exclusivas que deixaria qualquer fã pelo Conan bem feliz! Recomendo para todos que gostem de uma boa aventura.

 Quotes


Conan, com o peito arfando e brilhando de suor, o machado vermelho apertado na mão, olhou em volta, como o primeiro dos homens deve tê-lo feito em algum amanhecer primordial, e sacudiu sua juba negra. Naquele momento, ele não era o rei da Aquilônia, mas o senhor dos corsários negros, que abrira o seu caminho para o domínio através de chamas e sangue.

Atualmente, seu rei é o guerreiro mais renomado entre as nações ocidentais. Ele é um forasteiro, um aventureiro que conquistou à coroa a força durante a eclosão de uma guerra civil, estrangulando o rei Namedides com suas próprias mãos, bem diante do trono. Seu nome é Conan, e nenhum ser humano o supera em batalha.

4 comentários

  1. Fiquei com vontade de ler!
    Adoro livros assim!
    Beijos
    Rizia- Livroterapias
    livroterapias.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Também nunca li nada sobre o Conan, gostaria de ler o livro!

    bjks

    ResponderExcluir
  3. parece ser um bom livro

    ResponderExcluir
  4. Nãooooo!! este novo personagem do Conan ninguem merece, não tem nenhum carisma desculpe pessoal mais é minha opinião.
    E este não tem nada a ver cade o verdadeiro barbaro rsss

    ResponderExcluir